A CIÊNCIA DO INCONSCIENTE

O mestre vienense foi além do seu tempo. Nos anos 30, chegou a fazer uma definição prospectiva da PSICANÁLISE das décadas e séculos vindouros ao dizer que A PSICANALISE deixaria de ser uma TERAPIA para se tornar a CIÊNCIA DO INCONSCIENTE. 

Pois, a partir da descoberta revolucionária do INCONSCIENTE, estruturando-o como CIÊNCIA e fornecendo elementos instrumentais para sua pesquisa, houve uma verdadeira avalanche de mestres que acessaram TEORIAS. TÉCNICAS e MÉTODOS.

JUNG continuou a zaga do doutor vienense, criou o INCONSCIENTE COLETIVO. 

Logo, FRANKL redesenhou o INCONSCIENTE acrescentando o INCONSCIENTE ESPIRITUAL.

Do outro lado do Atlântico, FROMM imaginou  o INCONSCIENTE SOCIAL. 

Na mesma época, o mestre parisiense, idealizou o INCONSCIENTE RACIONAL, embora fosse avesso a esse nome inconsciente, mas inconscientemente, criou e revolucionou a Letra Freudiana, ao criar os MATEMAS, o NÓ Borromeano, invertendo a lógica de Saussurre.  

REICH  já tinha provado e experienciado o INCONSCIENTE CORPORAL, iniciando a odisseia da Bio Energética.  

A física quântica em pleno vôo descobre  os meandro das partículas subatômicas, revolucionando a Ciência, criando o Mundo Virtual em que vivemos, desde a Internet até o onipresente ZAP.

Atualmente, outro gênio francês, o cientista JEAN PIERRE GARNIER MALET, deslumbra a Europa, aplicando os princípios descobertos por Einstein, e outros gênios da física quântica, o DESDOBRAMENTO do TEMPO, e DESMITIFICA a SINCRONICIDADE, e outros fenômenos mostrando e demostrando que o ser humano pode acessar seu DUPLO QUÂNTICO, e realizar tarefas que eram mágicas no passado.

O ser humano pode agora, viajar ao futuro, ter os conhecimentos antecipados, desenvolver a sincronicidade, criar seu futuro....

 

Cursos Livres de Formação

© Copyright - Associação Nacional de Psicanálise (ANPC) - Todos os direitos reservados